ENSINO DE CIÊNCIAS HUMANAS NA MODALIDADE SEMIPRESENCIAL E EDUCAÇÃO HÍBRIDA: : Análise de resultados da Avaliação Integrada

  • Rafael Ademir Oliveira De Andrade
  • Marcelo Augusto Mendes Barbosa Centro Universitário São Lucas

Resumo

O objetivo deste trabalho é analisar aspectos comparativos do ensino de ciências humanas a partir de dados fornecidos pela avaliação integrada, dados esses que nos apontam semelhanças e diferenças entre o semipresencial e o ensino híbrido como modalidades ou perspectivas para o ensino. O método é de natureza qualitativa tendo o estudo de caso comparado, compondo questões e resultados de disciplinas nas duas modalidades de ensino e analisando em conjunto resultados e suas relações com outros elementos pedagógicos. O resultado é que a influência da figura do docente enquanto condutor dos processos didáticos, semelhante ao orientador de iniciação científica, promove maior construção e consolidação de competências. Os dados positivos de um curso na modalidade híbrida, Nutrição, onde o docente da disciplina Diversidade Humana está em maior contato com os alunos nos permite inferir que o contato com o professor potencializa aprendizados mediados pela tecnologia. Por fim, acreditamos que cabe aos professores de ciências humanas se aproximar da tecnologia para que se possa formar crítica e humanamente os cidadãos, visto que a tecnologia na educação é um fato inexorável.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

Sociólogo, Administrador, Mestre em Desenvolvimento Regioanl e Sustentável pela Universidade Federal de Rondônia. 

Publicado
2018-05-17
Como Citar
ADEMIR OLIVEIRA DE ANDRADE, Rafael; AUGUSTO MENDES BARBOSA, Marcelo. ENSINO DE CIÊNCIAS HUMANAS NA MODALIDADE SEMIPRESENCIAL E EDUCAÇÃO HÍBRIDA. CIET:EnPED, [S.l.], maio 2018. ISSN 2316-8722. Disponível em: <https://cietenped.ufscar.br/submissao/index.php/2018/article/view/151>. Acesso em: 22 nov. 2019.
Seção
CIET:EnPED:2018 – Educação e Tecnologias: Aprendizagem e construção do conhecimento