REDES SOCIAIS E O PUNITIVISMO: : A NECESSIDADE DO ENSINO DA ÉTICA EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA

  • Vivian Guilherme Marques
  • Vinício Carrilho Martinez Departamento de Educação da Universidade Federal de São Carlos

Resumo

O presente trabalho traz como objeto a divulgação de uma notícia em rede social, publicada por um jornal do interior de São Paulo, com enfoque aos comentários de internautas sobre o assunto: um homem, que estava em saída temporária, e morreu em um acidente de trânsito. A morte do sentenciado levou internautas a agredirem o homem através de comentários na rede social sem, ao menos, confirmarem a informação de que ele seria um presidiário. A agressão ao próximo, baseado em boatos, além da própria agressão a uma pessoa devido a sua condenação, caracteriza uma sociedade que busca legitimar o punitivismo – aos moldes do Estado Penal (Wacquant, 2001) como forma para abrandar sua insegurança e apartar um inimigo comum da convivência social. O artigo é resultado de trabalho apresentado como conclusão final na disciplina “Questões jurídicas, éticas e políticas de acesso e do uso da informação”, junto ao PPGCTS-UFSCar/SP, em 2017. Na primeira parte do texto ainda traremos uma proposta de educação em ciência e tecnologia que contenha a ética por base, exatamente, para colaborar com o intuito de se fortalecer a consciência de que o convívio por meio tecnológico não difere das regras sociais básicas.


 

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

Professor Associado I (Dr.) do Departamento de Educação da Universidade Federal de São Carlos. Pós-Doutor em Ciência Política e em Educação - UNESP/Marília. Possui graduação em Direito (1988) e em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP (1989); mestrado em Programa de Pós-Graduação em Direito pela Faculdade Estadual de Direito do Norte Pioneiro (2005); mestrado em Educação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1996); doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo - FEUSP (2001) e doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP-Marília (2010); Pós-Doutorado em Educação, desenvolvido junto ao Departamento de Administração e Supervisão Escolar da UNESP, Campus de Marília; Pós-doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista/Marília. Atualmente, é Professor da Universidade Federal de São Carlos - UFSCar; Coordenou MBA em Direito. Foi bolsista de agências financiadoras de pesquisa, por quatro vezes consecutivas. Também foi professor colaborador do programa de Pós-graduação em Ciências Sociais - UNESP/Marília (2005-2006) e professor de programa de mestrado em direito. Publicou livros, capítulos de livros e inúmeros artigos de caráter científico, nacionais e internacionais. É articulista de jornal regional há 15 anos, com aproximadamente 700 artigos publicados, e também tem uma página pessoal no site Jus Navigandi, referenciado com qualis B-3.

Publicado
2018-05-18
Como Citar
GUILHERME MARQUES, Vivian; CARRILHO MARTINEZ, Vinício. REDES SOCIAIS E O PUNITIVISMO. CIET:EnPED, [S.l.], maio 2018. ISSN 2316-8722. Disponível em: <https://cietenped.ufscar.br/submissao/index.php/2018/article/view/175>. Acesso em: 22 nov. 2019.
Seção
CIET:EnPED:2018 – Educação e Tecnologias: Aprendizagem e construção do conhecimento