PROFESSOR EM AUTOCONFRONTAÇÃO

  • Marcia Cristina Neves Voges

Resumo

Este trabalho apresenta uma reflexão sobre o agir do professor a partir de sua ação em contextos de educação a distância (EaD), mais precisamente do profissional que atua, em instituição de Ensino Superior, prioritariamente na modalidade presencial, mas que é introduzido no ensino a distância. O objetivo é investigar o desenvolvimento das novas competências requeridas desse profissional por meio do estudo das verbalizações sobre o seu agir. O quadro teórico-metodológico baseia-se no interacionismo sociodiscursivo (BRONCKART, 1999; 2006; BULEA, 2008; MACHADO, 2004), e na Clínica da Atividade, com o método da autoconfrontação simples e cruzada (CLOT, 1999; CLOT et al., 2000). O contexto específico do ensino a distância tem exigido do professor o desenvolvimento de competências e capacidades diversas das empregadas no ensino presencial, das quais as capacitações oferecidas pelas instituições não têm dado conta. Esta pesquisa ainda está em sua fase inicial, porém, entende-se que abordar essa questão na forma de uma dissertação de Mestrado contribui para a discussão não apenas a respeito do trabalho docente no contexto da EaD, mas também sobre o que se tem feito para a formação dos profissionais docentes acerca dessa modalidade de ensino.

Publicado
2018-05-23
Como Citar
CRISTINA NEVES VOGES, Marcia. PROFESSOR EM AUTOCONFRONTAÇÃO. CIET:EnPED, São Carlos, maio 2018. ISSN 2316-8722. Disponível em: <https://cietenped.ufscar.br/submissao/index.php/2018/article/view/428>. Acesso em: 25 jul. 2024.
Seção
CIET:EnPED:2018 – Educação e Tecnologias: Docência e mediação pedagógica