APRENDIZAGEM NA MODALIDADE SEMIPRESENCIAL: : REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE ESTUDANTES DE LICENCIATURAS

  • Sueli Pereira Donato
  • Rossana Ghilardi Centro Universitário Internacional UNINTER

Resumo

O objetivo da pesquisa é analisar o conteúdo e a estrutura das representações sociais de estudantes de licenciaturas matriculados no curso semipresencial de uma instituição de ensino superior (IES), acerca da expressão indutora “aprendizagem no semipresencial" tomando a abordagem qualitativa de pesquisa e o aporte teórico-metodológico da Teoria das Representações Sociais (MOSCOVICI, 1978; ABRIC, 2000). Tecemos uma reflexão à luz da teoria (CHRISTENSEN, HORN; STAKER, 2013; MORAN, 2018; VALENTE, 2014,2018) sobre esta modalidade de ensino no contexto do ensino híbrido dialogando com as metodologias ativas, mais especificamente, a sala de aula invertida. Os resultados da análise prototípica processada pelo software EVOC (2005) decorrente do teste de evocação livre de palavras de 50 estudantes a partir da ordem média de evocações (OME), acentuaram que aprender nesta modalidade não é tarefa fácil, se revelando difícil face a necessidade de muita autonomia, estudos e leituras.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

Mestre em Tecnologia pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR (2002). Pós-graduada em Interdisciplinaridade da Educação Básica - IBPEX (1998). Graduação em Pedagogia pelas Faculdades Positivo (1999). Graduada em Psicologia pela Universidade Federal do Paraná - UFPR (1984). Professora do curso de Pedagogia no Centro Universitário Internacional Uninter (2017 - atual). Membro do Grupo de Pesquisa Formação Docente e Novas Tecnologias - UNINTER.

Publicado
2018-05-16
Como Citar
PEREIRA DONATO, Sueli; GHILARDI, Rossana. APRENDIZAGEM NA MODALIDADE SEMIPRESENCIAL. CIET:EnPED, [S.l.], maio 2018. ISSN 2316-8722. Disponível em: <https://cietenped.ufscar.br/submissao/index.php/2018/article/view/531>. Acesso em: 22 nov. 2019.
Seção
CIET:EnPED:2018 – Educação e Tecnologias: Aprendizagem e construção do conhecimento