O CORPO BRINCANTE, O USO DOS JOGOS E DO PORTFÓLIO DE APRENDIZAGEM NO PROCESSO EDUCATIVO: :

  • Márcia Ambrósio Rezende, MA Universidade Federal de Ouro Preto
  • Eduardo Mognon Ferreira

Resumo

Este  trabalho apresenta os resultados do projeto de extensão "O Corpo Brincante, as Brincadeiras,  as Histórias infantis e o Uso do Portfólio como Processo Avaliativo", do  Departamento de Educação e Tecnologias,  Curso de Educação Aberto e a Distância da Universidade  Federal de Ouro Preto-UFOP  e  Pró-Reitoria de Extensão (UFOP). Esta modalidade de curso teve   início em  março de 2015, sendo ofertado  na modalidade presencial para 21 polos presenciais da Universidade Aberta do Brasil - UAB, nos estados de Minas Gerais, São Paulo e Bahia.  O objetivo principal do projeto  foi qualificar os participantes para o desenvolvimento da  construção dos brinquedos, das brincadeiras, jogos, histórias infantis e registro da experiência vivida pelo  uso de portfólios de aprendizagem na sala de aula. Os dados foram publicizados por   uma análise descritiva em que a experiência do projeto de extensão é a  recuperação,  por meio da   (re-)escrita, da experiência da professora/coordenadora e  do monitor de extensão. Enfim, são mostrados  os registros que foram compondo a tessitura dos minicursos, apontando os  sentidos e significados atribuídos pelos proponentes e participantes dos minicursos. Os resultados apontam que: a) a realização deste projeto abriu espaço para novas percepções e procedimentos didáticos em torno do tema em debate -  educação do corpo e do movimento, recreação, histórias infantis, jogos, brincadeiras e uso do portfólio -  com o intuito de orientar a elaboração de propostas exitosas capazes de produzir novos conhecimentos educativos, alicerçadas nos pressupostos da qualificação dos docentes e dos estudantes das licenciaturas/EAD/UFOP; b) a importância da ampliação dos espaços de formação acadêmica e cultural,  da participação dos alunos e docentes dos municípios em projetos de extensão   na construção de parcerias com outras instituições que promovem formação docente e no fortalecimento de uma identidade dos cursos de licenciaturas do EAD com a extensão universitária. Desta forma, em 2018 a continuidade do trabalho se vem por meio da ferramenta de formação com o auxílio da tecnologia para a compreensão do papel criativo do educar.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

Márcia Ambrósio é Mestra e Doutora em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Possui experiência docente nos diferentes níveis e modalidades de ensino. Colaborou na implantação da Escola Plural, atuando em diferentes setores da Secretaria Municipal de Educação (SMED/PBH). No Ensino Superior, foi professora no projeto Veredas (2003-2005) e atuou como professora formadora no curso de Pedagogia da Universidade Aberta do Brasil (UAB/UFMG), no Polo de Corinto, em Minas Gerais. A sua atuação como professora substituta de Didática de Licenciatura, na Faculdade de Educação/UFMG (2003-2004), motivou a escrita da tese de Doutorado, na Educação, na UFMG, com o título ?A relação pedagógica e a avaliação no espelho do portfólio: memórias docente e discente? (2007-2010). Escreveu vários artigos acadêmicos, publicados na ANPED, ANPAE, ANPEDINHA, ENDIPE, Revista Tessituras (SMED/PBH) e congressos nacionais e internacionais. É autora de 4 capítulos de livros sobre as pesquisas que realiza em formação de professores, a relação pedagógica, a e avaliação na modalidade presencial e a distância. Autora dos livros "O Uso do Portfólio no Ensino Superior" (2013) e "Avaliação, os registros e o portfólio: ressignificando os espaços educativos no ciclo das juventudes (2015), publicados pela Editora Vozes. Organizadora, junto com Hércules Toledo Corrêa do livro "Mediação Tecnológica e formação docente", publicado pela Editora CVR (2017). É autora e organizadora de dez livros didáticos nas seguintes temáticas: formação docente e a avaliação da aprendizagem, modernidade/avaliação da aprendizagem, as infâncias como construção social, jogos e brincadeiras, educação do corpo e do movimento, escritos para Curso de Pedagogia/EAD/DEETE/UFOP. Atualmente é Professora Adjunta do Centro de Educação Aberta e a Distância da Universidade Federal de Ouro Preto (CEAD/UFOP) e Coordenadora do Curso de Pós-Graduação em Práticas Pedagógicas. É membro da Comissão Especial de Assessoria à Subcâmara dos Colegiados de Licenciatura da UFOP e a Pró-Reitoria de Graduação, colaborando na elaboração do Projeto Pedagógico Institucional (PPL) para os Cursos de Licenciatura da UFOP(2016-2017). Seus temas de estudos, pesquisas no CNPq e FAPEMIG, resultando em publicações acadêmicas são: formação docente, o processo ensino/aprendizagem, os registros escolares, a avaliação, a autoavaliação, o portfólio/webfólio e a relação pedagógica em sala de aula e em ambientes virtuais e as Tecnologias Digitais de Comunicação e Informação (TDIC).

Publicado
2018-05-24
Como Citar
AMBRÓSIO REZENDE, Márcia; MOGNON FERREIRA, Eduardo. O CORPO BRINCANTE, O USO DOS JOGOS E DO PORTFÓLIO DE APRENDIZAGEM NO PROCESSO EDUCATIVO. CIET:EnPED, [S.l.], maio 2018. ISSN 2316-8722. Disponível em: <https://cietenped.ufscar.br/submissao/index.php/2018/article/view/549>. Acesso em: 14 nov. 2019.
Seção
CIET:EnPED:2018 – Educação e Tecnologias: Materiais didáticos e mediação tecnológica