OS MAPAS CONCEITUAIS COMO METODOLOGIA ATIVA NO ENSINO DE GEOGRAFIA: :

  • Leandro Fabricio Campelo
  • Stela C. Bertholo Piconez

Resumo

Mapas conceituais criam oportunidades para os alunos mostrarem relações significativas entre os conceitos estudados na Geografia. Trata-se de uma estratégia adequada a mudança do paradigma da avaliação tradicional para os processos de aprendizagem qualitativa e formativa. Sua lógica baseia-se na teoria da aprendizagem cognitiva de David Ausubel. É uma técnica desenvolvida em meados dos anos setenta por Joseph Novak e seus colegas na Universidade de Cornell. Neste artigo, foi apresentado os resultados de pesquisas realizadas sobre o ensino e aprendizagem de conceitos geográficos com 38 alunos do Ensino Médio. Inicialmente, os alunos criaram os mapas conceituais no papel, posteriormente, eles foram subdivididos em pares e com o uso do CmapTools, de forma colaborativa, criou-se a oportunidade de gerar um novo mapa conceitual, analisado mediante o uso do peer review. Os resultados mostraram mapas de qualidade conceitual significativamente melhores do que quando construídos individualmente, indicando uma compreensão conceitual mais significativa e profunda.

Publicado
2018-05-18
Como Citar
FABRICIO CAMPELO, Leandro; C. BERTHOLO PICONEZ, Stela. OS MAPAS CONCEITUAIS COMO METODOLOGIA ATIVA NO ENSINO DE GEOGRAFIA. CIET:EnPED, [S.l.], maio 2018. ISSN 2316-8722. Disponível em: <https://cietenped.ufscar.br/submissao/index.php/2018/article/view/658>. Acesso em: 22 nov. 2019.
Seção
CIET:EnPED:2018 – Educação e Tecnologias: Aprendizagem e construção do conhecimento