UM ESTUDO COMPARATIVO SOBRE O EXPERIMENTO REMOTO COMO FERRAMENTA DE APRENDIZAGEM: :

  • Amira Amaral Do Sim
  • Marco Aurélio Alvarenga Monteiro UNESP

Resumo

A experimentação é amplamente defendida no âmbito das pesquisas de Ensino de Ciências, pois ela possibilita desenvolver uma série de habilidades procedimentais e atitudinais desejáveis aos alunos, além de possibilitar o ensino de conceitos científicos (DELIZOICOV et al, 2002; MONTEIRO; TEIXEIRA 2004a; MONTEIRO; TEIXEIRA 2004b). Porém, esses autores também enfatizam que não é a experimentação em si que é importante, mas a maneira como o trabalho experimental é realizado e conduzido em sala de aula. Dessa forma, é necessário que o professor seja bem preparado para ministrar aulas, mas também para planejar e dirigir atividades experimentais. Nesse trabalho apresentamos as contribuições de um experimento realizado remotamente em comparação com a mesma atividade experimental realizada presencialmente. Os alunos que participaram da experimentação remota foram capazes de construir argumentos válidos de acordo com Toulmin (2006), assim como os que realizaram a atividade presencial, evidenciando que a experimentação remota também é valida para a aquisição de conhecimento por parte dos alunos

Publicado
2018-05-29
Como Citar
AMARAL DO SIM, Amira; AURÉLIO ALVARENGA MONTEIRO, Marco. UM ESTUDO COMPARATIVO SOBRE O EXPERIMENTO REMOTO COMO FERRAMENTA DE APRENDIZAGEM. CIET:EnPED, [S.l.], maio 2018. ISSN 2316-8722. Disponível em: <https://cietenped.ufscar.br/submissao/index.php/2018/article/view/77>. Acesso em: 22 nov. 2019.
Seção
CIET:EnPED:2018 – Educação e Tecnologias: Aprendizagem e construção do conhecimento