WEBDOCUMENTÁRIO SOM DOS SINOS: : UMA ANÁLISE HIPERMODAL

  • Regiane Silva Macedo Lima

Resumo

A prática semiótica social é permeada por funcionalidades que multiplicam seu significado ou sentido. Lemke (1996) com base nos postulamentos de Halliday (1978) aponta que toda semiose produz significado apresentacionalmente, orientacionalmente e organizacionalmente. Os recursos ou modos semióticos são elementos utilizados para a produção e comunicação e caracterizam-se por serem culturais e sociais. Além disso, na produção de significado, eles não são considerados unimodais, mas multimodais. Nos tempos de internet, além de se caracterizarem como multimodais, constituem também em relações hipermidiáticas através dos hiperlinks (Lemke, 2010). Como entender a lógica de construção de um texto hipermidiático? Para responder a esses questionamentos, partimos da necessidade de analisar um objeto semiótico com mais profundidade, entender seu modo de organização e composição. Só assim, poderíamos de alguma maneira, entender como um usuário desenha seu percurso de navegação e leitura e o que prevalece: as escolhas do usuário navegador ou as posições/orientações do produtor do website evidente na organização e composição do objeto semiótico?


Valemo-nos dos pressupostos teóricos de LEMKE, 2002) sobre a hipermodalidade e dos estudos da multimodalidade (KRESS; VAN LEEUWEN, 1996) para análise do webdocumentário Som dos Sinos. A investigação é de natureza descritiva, de caráter qualitativo. E sua importância justifica-se no fato de entendermos como nossos usuários/alunos exploram e acionam práticas letradas nesses ambientes hipermídias.


A análise nos mostrou que os elementos funcionais (que trazem informações sobre o webdocumentário) estão contidos em hiperlinks organizados em 1º plano na home. Os produtores utilizaram a saliência para destacar objetos importantes na narrativa do website. O desejo/orientação dos idealizadores é sempre expresso através da linguagem injuntiva, evidenciadas nas frases de comando e nos hiperlinks escritos do website. Os vídeos também trazem os personagens retratados no website em ângulos específicos que denotam uma relação que vai da impessoalidade até a familiaridade, desejo idealizado pelos produtores para a navegação dos usuários. Outros elementos coesivos demonstram essas conexões na composição e organização do website, como as cores usadas nos hiperlinks, nos planos de fundo que se ligam semanticamente às informações mostradas. De maneira geral, há por trás da composição e organização um direcionamento do produtor/idealizador tanto para as informações que julgou serem mais importantes quanto para o poder relativo de escolha de percurso do usuário ao explorar seu website.


          Palavras-chave: Hipermodalidade, Webdocumentário, Multimodalidade.


 


 

Publicado
2018-05-22
Como Citar
SILVA MACEDO LIMA, Regiane. WEBDOCUMENTÁRIO SOM DOS SINOS. CIET:EnPED, [S.l.], maio 2018. ISSN 2316-8722. Disponível em: <https://cietenped.ufscar.br/submissao/index.php/2018/article/view/832>. Acesso em: 30 mar. 2020.
Seção
CIET:EnPED:2018 – Educação e Tecnologias: Pesquisa e produção de conhecimento