CORRETOR ORTOGRÁFICO AUTOMÁTICO: O USO POR PROFESSORES DE PORTUGUÊS

  • Denise Alves Soares Veridiano

Resumo

Neste artigo debruço-me sobre o material obtido em um curso de formação continuada de professores via WhatsApp com um olhar para as interferências do corretor ortográfico automático nos textos curtos presentes nas interações entre participantes no ambiente do curso. Discorro um pouco acerca das possibilidades de ativação, configuração do recurso corretor e das situações de falhas mecanismo, aponto para a concepção de língua de Bagno (s.d). Por meio de exemplos, analiso e discuto algumas ocorrências de interferência do corretor automático. Concluo, portanto, que o contexto do WhatsApp de interação imediata e o teclado em um espaço pequeno de tela favorecem os erros de digitação e a desatenção para os destaques de equívocos apontados pelo corretor automático. No entanto, isso não prejudica a interpretação e compreensão das mensagens. Palavras-chave: Corretor automático; WhatsApp; formação de professores.

Publicado
2020-08-28
Como Citar
VERIDIANO, Denise Alves Soares. CORRETOR ORTOGRÁFICO AUTOMÁTICO: O USO POR PROFESSORES DE PORTUGUÊS. Anais do CIET:EnPED:2020 - (Congresso Internacional de Educação e Tecnologias | Encontro de Pesquisadores em Educação a Distância), São Carlos, ago. 2020. ISSN 2316-8722. Disponível em: <https://cietenped.ufscar.br/submissao/index.php/2020/article/view/1090>. Acesso em: 12 jun. 2024.
Seção
CIET:EnPED:2020 - Ensino e aprendizagem por meio de/para o uso de TDIC