PROFICIÊNCIA DIGITAL BÁSICA DE PESSOAS COM COLOSTOMIA E CUIDADORES QUE PARTICIPARAM DE UMA INTERVENÇÃO EDUCATIVA EM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM

  • Ana Karine da Costa MONTEIRO
  • Josélia Cassia Silva do NASCIMENTO
  • Andreia Pinto da COSTA
  • Leonardo Teles Martins MASCARENHAS
  • Elaine Maria Leite Rangel ANDRADE

Resumo

O êxito de intervenções educativas em Ambiente Virtual de Aprendizagem depende em
grande parte da Proficiência Digital dos participantes. Portanto, este estudo teve como
objetivo identificar a Proficiência Digital Básica de pessoas com colostomia e cuidadores
que participaram de uma intervenção educativa em Ambiente Virtual de Aprendizagem.
Trata-se de estudo descritivo, transversal e quantitativo, realizado em um Centro
Integrado de Saúde de uma capital do Nordeste do Brasil, referência no atendimento a
pessoas com estomias, no período de setembro de 2019 a fevereiro de 2020, após
aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa, com 20 pessoas com colostomia e 32
cuidadores, utilizando instrumentos de acesso ao computador e internet e Proficiência
Digital Básica adaptados da literatura. Todos os participantes 52 (100,0%) tinham acesso
à internet. A maioria 30 (57,7%) não possuía computador e (85,0%) dos pacientes e
(84,0%) dos cuidadores acessaram o Ambiente Virtual de Aprendizagem do celular. O grau
de Proficiência Digital Básica foi considerado baixo 40 (76,9%) para a maioria dos
participantes.
Palavras-chave: educação em saúde, estomia, tecnologia educacional.

Publicado
2020-08-28
Como Citar
MONTEIRO, Ana Karine da Costa et al. PROFICIÊNCIA DIGITAL BÁSICA DE PESSOAS COM COLOSTOMIA E CUIDADORES QUE PARTICIPARAM DE UMA INTERVENÇÃO EDUCATIVA EM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM. Anais do CIET:EnPED:2020 - (Congresso Internacional de Educação e Tecnologias | Encontro de Pesquisadores em Educação a Distância), São Carlos, ago. 2020. ISSN 2316-8722. Disponível em: <https://cietenped.ufscar.br/submissao/index.php/2020/article/view/1890>. Acesso em: 02 out. 2023.
Seção
CIET:EnPED:2020 - Conteúdos educacionais – da produção à exibição